Após Criciúma, Cametá, no Pará, também sofre com ataques de quadrilha

Governador do estado afirmou que já acompanha as providências tomadas contra a ação dos bandidos

Por Harlis Barbosa 02/12/2020 - 09:51 hs
Foto: Imagens extraídas da internet
Após Criciúma, Cametá, no Pará, também sofre com ataques de quadrilha
Montagem hbsportnews

Em apenas um dia após os ataques contra bancos na cidade de Criciúma, em Santa Catarina, o município de Cametá, no Pará, também sofreu ataques de uma quadrilha organizada na madrugada desta quarta-feira (2/12). A ação teve como alvo, ao menos, uma agência bancária.

Em imagens nas redes sociais, é possível notar que, assim como em Criciúma, os bandidos usaram de reféns para impedir a ação da polícia e se movimentar pela cidade. Também percebe-se a intensa troca de tiros.

Pelas redes sociais, o governador do estado, Helder Barbalho (MDB) afirmou que já está apurando o que de fato ocorreu: “Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá”.

Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá.

Também pelas redes sociais, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Pará (Segup) afirmou que um efetivo foi enviado ao município para auxiliar as forças policiais locais.

“A Segup informa que desde o momento que foi confirmado sobre o assalto a uma agência bancária em Cametá, equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Ações de Cães (Bac), da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE) e duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública do Pará (Graesp) se deslocaram para dar apoio no município. Segundo informações preliminares, não há mortos. Mais informações serão divulgadas ao longo do dia”.

A Segup informa que desde o momento que foi confirmado sobre o assalto a uma agência bancária em Cametá, equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), do Batalhão de Ações de Cães (Bac),

Fonte Correio Brasiliense