Prefeito Celso se reúne com secretariado para apertar o cinto e garantir um final de ano estável.

Por Harlis Barbosa 30/05/2020 - 11:24 hs
Foto: H.Barbosa/Canon/T6i-2020/MT/Brasil.
Prefeito Celso se reúne com secretariado para apertar o cinto e garantir um final de ano estável.
Montagem hbsportnews

Na manhã desta sexta feira 29/05/20 o prefeito Celso L. Garcia esteve reunido com seu secretariado no auditório da prefeitura para ajustar as ações e aumentar ainda mais os cuidados com o orçamento municipal, foram debatidas varias questões relativas ao andamento do município.

Estiveram presentes Cristina do Financeiro, Diego do Planejamento, Célia adjunta da Saúde, Silvana da Administração, Larissa Chefe de Gabinete, Elizabeth da Educação, Franciene da Assistência Social, Nayara Jordão do Meio Ambiente, Hélio Mendes da Agricultura, Aramadson Barbosa Jurídico, Elaine Candiotto Tributos, além é obvio o prefeito Celso.

Entre tantos assuntos um dominou a pauta da reunião foi o valor de 10.643.860,02 (Dez milhões seiscentos e quarenta e três mil oitocentos e sessenta reais e dois centavos) oriundos do auxilio pandemia do Governo Federal, que serão pagos em quatro parcelas iguais com a primeira depositada em na segunda semana do mês de junho, o debate girou em torno da preocupação de todos em usar este dinheiro com responsabilidade, pois o mesmo nada mais é que um adiantamento de verba que entraria no caixa da prefeitura no seu devido tempo, e que devido aos problemas causados pela pandemia deixará ou deixou de entrar.

Sairá se melhor aquele município que se precaver o município que for mais rápido na recuperação pós-pandemia, poderá recuperar receitas consideradas perdidas fazendo assim sobrar saldo no caixa, mas isso não tem como antecipar tem que deixar acontecer e se houver um superávit, e o governo municipal poderá fechar um ano complicado no azul.

No final o pensamento consensual foi de que o chefe do executivo tem que tomar cuidado e não consumir receita originalmente de dezembro em agosto, por exemplo, e continuar como está no momento... E como diz a secretária de finanças Cristina não estamos como gostaríamos, mas também não estamos tão mal assim.