Lei torna o 'lambadão' movimento de cultura popular de MT e proíbe discriminação ou preconceito

Definição inclui a música, o jeito de executar os instrumentos, bem como as danças e as coreografias praticadas pelos integrantes do movimento.

Por Harlis Barbosa 21/01/2019 - 09:15 hs
Foto: Hb/Canon/T5-2018
Lei torna o 'lambadão' movimento de cultura popular de MT e proíbe discriminação ou preconceito
Montagem hbsportnews

 

Por G1 MT

Poder Público deve assegurar ao movimento a realização de manifestações próprias, como festas, bailes, shows, reuniões e festivais — Foto: Renê Dióz/G1

O lambadão - ritmo de dança mato-grossense - se tornou, por lei, um movimento cultural e musical de caráter popular. A lei foi sancionada pelo governador Mauro Mendes (DEM) e publicada no Diário Oficial do Estado nesta terça-feira (15).

A lei é de autoria do deputado Guilherme Maluf (PSDB) e essa definição inclui a música, o jeito de executar os instrumentos, bem como as danças e as coreografias praticadas pelos integrantes do movimento.

De acordo com a lei, o Poder Público deve assegurar ao movimento a realização de manifestações próprias, como festas, bailes, shows, reuniões e festivais, sem quaisquer regras discriminatórias e nem diferentes das que regem outras manifestações da mesma natureza.

Também proíbe qualquer tipo de discriminação ou preconceito, seja de natureza social, racial, cultural ou administrativa contra o movimento ou seus integrantes. "Os integrantes do movimento, dentre eles os cantores, músicos e dançarinos, são agentes da cultura popular, e como tal, devem ter seus direitos respeitados", diz trecho da lei.

O lambadão surgiu em meados de 1990 na periferia de Cuiabá. O ritmo virou sucesso com a música ‘Ei amigo’ de Chico Gil, cantor e compositor que recebeu o título de Rei do Lambadão.