Projeto que tira bolsa de atletas com alta renda é aprovado

Elaborado pelo senador Romário, o projeto que altera o Bolsa Atleta foi aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos

Por Harlis Barbosa 05/10/2017 - 09:12 hs

Criado em 2004, o Bolsa Atleta pode sofrer uma alteração em breve. Nesta terça-feira, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou o projeto do senador do Rio de Janeiro Romário. A mudança consiste em tirar o auxílio de atletas que recebam mais de 360 salários mínimos por ano, cerca de R$ 335 mil (R$ 28,5 mil por mês). Ainda será realizado uma segunda votação na CAE antes do projeto ir para a Câmara dos Deputados e, por fim, ao presidente Michel Temer, que esteve na capital paulista nesta quarta-feira.

De acordo com a proposta do ex-jogador, vitoriosa no primeiro pleito por 14 a 0, os atletas que se credenciarem para receber o Bolsa Atleta precisarão apresentar o Imposto de Renda. Além disso, o esportista não poderá receber financiamento de duas outras fontes estatais (estadual ou municipal). As Forças Armadas estão fora desta lista.

 

O Bolsa Pódio também sofrerá alterações. Caso aprovado, o projeto retira a necessidade das confederações indicarem os atletas para receberem o benefício. Ao invés disso, o esportista precisará ficar entre os 20 primeiros do ranking mundial de sua modalidade. Dessa forma, as entidades ficam impedidas de cortar o benefício do atleta.