Lotéricas ficam sem dinheiro para o saque do FGTS em municípios de MT

Por Harlis Barbosa 12/03/2017 - 20:36 hs

Em municípios onde não há agência da Caixa, trabalhadores são prejudicados.
Em Mato Grosso, há 52 agências da Caixa para atender 141 municípios.

Moradores de cidades do interior de Mato Grosso, onde não há agências da Caixa Econômica Federal, estão enfrentando dificuldades para sacar o dinheiro das contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Ao todo, Mato Grosso possui 52 agências da Caixa Econômica para atender 141 municípios. Apenas neste primeiro lote, há quase 110 mil trabalhadores com dinheiro ao saque do FGTS. Sem poder recorrer às agências bancárias, os beneficiários precisam efetuar os saques nas casas lotéricas. Porém, nesses casos, o limite para saque é de R$ 3 mil e as unidades não possuem dinheiro suficiente para garantir o pagamento a todos.

Essa situação ocorre, por exemplo, em cidades como Acorizal e Nova Ubiratã, a 59 km e 506 km de Cuiabá, respectivamente. Em Acorizal, que tem pouco mais de cinco mil habitantes, o mecânico Davi Ramos é um dos foram informados de que não havia dinheiro para saque e que, para receber, era preciso esperar algum pagamento ser efetuado, como contas de água e luz, ou procurar uma agência da Caixa Econômica em Cuiabá.

Segundo o proprietário da casa lotérica daquele município, Hernandez Gonçalves de Lima, não há reservas de dinheiro, como ocorre nas agências bancárias, por questões de segurança, razão pela qual o caixa depende da entrada de valores para que os clientes possam fazer saques no local.

“Aqui no perímetro de NobresRosário OesteJangada e Acorizal não tem nenhuma agência da Caixa [Econômica], apenas casas lotéricas. Aí, o cliente que beneficário do FGTS tem que se deslocar e isso gera custo”, afirmou.

Em Nova Ubiratã, onde há mais de 10 mil habitantes, a situação é semelhante. Só no primeiro de saques do FGTS, mais pessoas retiraram dinheiro do que depositaram. Segundo a gerente de uma casa lotérica do município, Elisângela Santos, foram efetuados 60 depósitos de, no máximo, R$ 1,5 mil e mais que o dobro desse número de saques de até R$ 3 mil do FGTS.

“O cliente vem e, caso tenhamos esse valor, repassamos. Do contrário, pedimos para que ele vá até uma agência da caixa, que fica em Sorriso, a 80 km de Nova Ubiratã”, disse.